Working Paper são textos de caráter acadêmicos e científicos cujo objetivo é analisar profundamente uma questão em particular. Diferente de Policy Briefs e BRICS Monitors, um Working Paper apresenta maior abordagem teórica, sendo seu púplico alvo a comunidade acadêmica. 



Ver mais filtros



  • Working Papers, 25 de Junho de 2018

    Social Innovation and Higher Education in the BRICS (2)

    Este paper trata dos caminhos pelos quais os laboratórios de inovação social nas IESs dos países do BRICS podem operar dentro de um modo de governança complexo e multiescalar, do qual participam vários agentes ​​em nível local, nacional e internacional ou transnacional.

    Download
  • Working Papers, 20 de Abril de 2018

    Inovação Social e Educação Superior nos BRICS (1): uma visão geral do contexto

    Esta pesquisa visa contribuir tanto para o avanço do debate acadêmico sobre o engajamento de IESs em iniciativas de inovação social, quanto para a promoção de políticas de desenvolvimento mais inclusivas e sustentáveis ​​no Sul Global, particularmente nos BRICS.

    Download
  • Working Papers, 23 de Março de 2018

    A Cooperação Técnica Brasileira para a África (2003-2013)

    Este trabalho tem como objetivo estudar a dinâmica institucional da cooperação brasileira para o desenvolvimento, com foco na cooperação técnica, durante o período de 2003 a 2013, especialmente no que concerne aos projetos desenvolvidos na África.

    Download
  • Working Papers, 08 de Novembro de 2017

    Ninguém entra, Ninguém sai - Mobilidade urbana e direito à cidade no Complexo do Alemão

    Esta publicação é o resultado final da pesquisa intitulada Mobilidade Urbana como Direito à Cidade, cujo objetivo foi mapear e sistematizar as dificuldades enfrentadas por moradores do Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro, no que diz respeito à maneira como se deslocam pela cidade, assim como suas demandas e propostas. 

     
    Download
  • Working Papers, 23 de Maio de 2017

    Caminhos para a Construção de Sistemas e Processos de Monitoramento e Avaliação da Coop. Sul-Sul

    As práticas de avaliação estão em constante transformação e respondem a diferentes princípios e interesses. Avaliar significa atribuir valor. Nesse sentido, implica medir, descrever e interpretar. No caso da cooperação para o desenvolvimento, implica, ainda, negociar pontos de vista e, em se tratando da Cooperação Sul-Sul (CSS), negociá-los de forma horizontal e dialogal. 

    Download
  • Working Papers, 15 de Dezembro de 2016

    Brasil e a África francófona: Oportunidades e desafios

    Os esforços diplomáticos feitos pelo Brasil para com a África na última década concentraram-se principalmente nos países de língua portuguesa, mas representam a importância que o continente tem na política externa da 9ª economia mundial. A conexão entre Brasil e África vai além de novos mercados, taxas de crescimento acentuadas e abundantes matérias-primas, mas baseia-se em raízes históricas e culturais, uma vez que o Atlântico Sul compartilha uma longa história cultural e multifacetada de migração, comércio e segurança.

    Download
  • Working Papers, 13 de Junho de 2016

    A Evolução do Sistema Nacional de Inovação da Índia e seus Desafios Atuais

    A Evolução do Sistema Nacional de Inovação da Índia e seus Desafios Atuais: uma primeira leitura a partir do pensamento latino-americano (título original)

    Neste trabalho se apresenta uma leitura histórica preliminar da evolução do SNI da Índia, desde sua independência até os dias de hoje, e de seus principais desafios atuais. Trata-se de um trabalho que faz parte de um esforço ainda em andamento, que procura entender a trajetória tecnológica da Índia em perspectiva histórica, à luz de algumas reflexões analítico-conceituais articuladas por autores ligados à escola latino-americana de pensamento em ciência, tecnologia e desenvolvimento e ao estruturalismo latino-americano. Trabalha-se principalmente sobre quatro aspectos da estrutura socioprodutiva indiana: a) as necessidades geopolíticas e sociais da sociedade indiana, b) seu desenvolvimento institucional e o tipo de políticas científicas, tecnológicas e inovativas executadas, c) a evolução dos principais setores de sua estrutura produtiva, e d) a conformação de parcerias em torno de um “projeto nacional” de desenvolvimento, por parte da elite indiana. Conclui-se enfatizando na necessidade de conectar as capacitações acumuladas com as necessidades sociais, materiais e geopolíticas abertas pelo processo de urbanização e crescimento indiano no século XXI.

    Download
  • Working Papers, 07 de Junho de 2016

    Social Innovation as a Tool for Enhancing Women’s Resilience to Climate Change: a look at the BRICS

    "Inovação Social como Ferramenta para o Aumento da Resiliência das Mulheres à Mudança Climática: um olhar sobre os BRICS"

    Este artigo explora a relação entre mudança climática e gênero com foco especial nos países BRICS. Argumentamos que as inovações sociais constituem ferramentas para aumentar a capacidade de adaptação das mulheres. Em primeiro lugar, analisamos de que maneira as mulheres são severamente afetadas pelas mudanças climáticas e pela emissão de gases de efeito estufa, particularmente nas áreas rurais. Em seguida, enfatizamos a necessidade de mais inovações sociais sensíveis à dimensão de gênero para enfrentar tais efeitos e fornecemos alguns exemplos no âmbito dos BRICS. A esperança é que mais soluções desse tipo possam ser difundidas pelo globo, contribuindo para a salvaguarda das vidas das mulheres, não só nos BRICS, mas em qualquer parte.

    (disponível apenas em inglês)

    Download
  • Working Papers, 11 de Maio de 2016

    Organizações Regionais e Conflito Interno: a Liga Árabe e a Primavera Árabe

    Neste paperRaslan Ibrahim tem como objetivo explicar as causas imediatas e subjacentes das políticas da Liga Árabe para o Egito, Tunísia, Líbia, Síria, Iêmen e Bahrein, buscando identificar continuidades e mudanças nas políticas da Liga Árabe desde a erupção da Primavera árabe.

    Download
  • Working Papers, 17 de Março de 2016

    Mediando conflitos internacionais: Desafios e oportunidades

    José Pascal da Rocha, Fellow do GSUM em 2015, escreve sobre lições extraídas de quatro estudos de caso - Guatemala, Tajiquistão, República Democrática do Congo e Sudão -, e posiciona a mediação à luz da complexidade e adaptabilidade que ela exige. Sugere, em última análise, que estudos quantitativos da área podem e devem ser complementados por análises qualitativas que reflitam sobre processos de paz e seus sucessos e fracassos.

    Download
1 2 >